uxf

Jader irá lutar para que Universidade do Xingu seja criada ainda este ano

O senador Jader Barbalho (MDB), recebeu, na tarde de ontem (13), representantes da Universidade Federal do Pará (UFPA) e o deputado estadual Eraldo Pimenta (MDB), que pediram o apoio junto ao Governo Federal para a criação da Universidade Federal do Xingu (UFX). O objetivo é ampliar o ensino superior nas regiões da Transamazônica e Xingu e atender uma população de aproximadamente 600 mil habitantes.

O projeto de criação da Universidade já está em pauta no Senado e na Câmara Federal. Agora, a esperança é que com a intervenção do senador paraense, se torne realidade. “Essa reunião é da maior importância sobre a possibilidade de implantação da Universidade, que teria como sede, o município de Altamira. O crescimento populacional e os impactos da hidrelétrica naquela região fazem com que essa instituição possa se tornar realidade”, diz Jader.

O senador se comprometeu dar encaminhamento ainda hoje (14) no pedido junto ao presidente da República, Michel Temer e afirmou que também pedirá audiência com o presidente para a próxima semana. “Vamos fazer o possível, já que o presidente anunciou que até o final da sua gestão, fará a criação de mais 5 universidades. Vamos pleitear para que dentro delas, esteja a Universidade do Xingu”, reforça o senador.

Para o prefeito do município de Porto de Moz, Berg Campos, o apoio do senador é de suma importância na viabilização do projeto que vai atender a população da região do Xingu. “A universidade atenderia uma região que menos de 2% dessa população possui ensino superior. O campus mais próximo é em Altamira, mas que não consegue atender toda a região que envolve 12 municípios. Por isso, a necessidade de criar a UFX”, afirma.

A professora Maria Ivonete Coutinho, coordenadora do Campus Universitário de Altamira, destaca que a instituição já existe desde a década de 1980 com formação inicial de professores. Mas com a população crescendo naquela região, há uma necessidade de um novo polo de ensino superior. “Entendemos que é urgente a criação de uma universidade, pois a UFPA de Altamira não atende de fato as demandas, como engenharias, saúde, e outros”, destaca.

O parlamentar Eraldo Pimenta (MDB), representante da região de Altamira na bancada legislativa, aposta na intervenção do senador para a universidade se tornar realidade. “Já apresentei a proposta na Assembleia e, agora, junto ao Jader, para pleitear ainda este ano a legitimação da universidade. Isso iria multiplicar o ensino para a região”, diz.

cid_sex_141218_05.ps

Leia Mais

HDProvidncia

Jader garante apoio à Hospital Divina Providência

O senador Jader Barbalho (MDB) conseguiu um importante apoio para o Hospital Divina Providência de Marituba. Fundado em 1992 e localizado em Marituba, o hospital aguardava a liberação de recurso do Ministério da Saúde para instalar dois consultórios de Fonoaudiologia para cumprir a Lei Federal nº 12.303 de 2010, que obriga a realização do chamado teste da orelhinha em recém-nascidos, com a realização de exame de audição. O valor de R$ 175.100,00 para a compra de equipamentos foi solicitado em março deste ano e perderia a vigência no dia 31 de dezembro. Por meio de um ofício encaminhado ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, o senador Jader conseguiu a liberação do recurso.

“O Hospital Divina Providência está sempre aberto para atender a população carente dos municípios da região metropolitana. São benfeitores de uma imensa população que conta com atendimento de qualidade e humanitário. Estar atento a essas demandas que tocam diretamente a vida da população do Pará é obrigação de quem foi eleito para representar nosso Estado”, lembrou o senador.

O Hospital Divina Providência é referência em atendimento nas áreas de Cardiologia, Neurologia, Neurocirurgia, Ortopedia, Pronto Socorro e Medicina Preventiva e é hoje um dos principais hospitais da região metropolitana.

TRANSPORTE ESCOLAR
O senador Jader Barbalho também recebeu em seu gabinete, em Brasília, solicitação para que intercedesse junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educaçao (FNDE) em apoio à Prefeitura de Monte Alegre. Durante três meses o município ficou sem receber apoio do FNDE para do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar – PNATE.
onibus-escolar

Atendendo ao pedido da deputada estadual Josefina Carmo e do prefeito de Monte Alegre, Jardel Vasconcelos, o senador solicitou ao presidente do FNDE, Silvio de Sousa Pinheiro, que fosse dada prioridade à análise da documentação de prestação de contas encaminhada pelo município, uma vez que, com o bloqueio dos repasses de recursos do referido programa, a Prefeitura encontra-se em dificuldade para manter o funcionamento do transporte escolar dos alunos.

O Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar tem fundamental importância para manter a assiduidade dos alunos nas escolas. Oferece transporte escolar aos alunos da educação básica pública, residentes em área rural, por meio de assistência financeira, em caráter suplementar, aos estados e aos municípios.

“Esta foi mais uma etapa vencida. Conseguimos que a documentação fosse analisada com a urgência necessária e que o recurso chegasse prontamente à Prefeitura de Monte Alegre. O programa de transporte escolar tem uma importância estratégica na educação das crianças brasileiras, sobretudo em regiões rurais e em estados como o Pará, cujas dimensões geográficas dificultam o acesso dos alunos à escola. Manter cada criança na escola é sempre um desafio”, lembrou o senador Jader Barbalho.

Leia Mais

HeJ

Senado aprova 517 mi em financiamento internacional ao Pará

O Plenário do Senado autorizou nesta terça (4), a contratação de três empréstimos internacionais pelo Governo do Estado do Pará junto a organismos internacionais no valor total de US$ 135,1 milhões, ou cerca de 517 milhões de reais, que serão utilizados na modernização da gestão fiscal do Estado e no financiamento de melhorias em municípios paraenses.
A aprovação ainda este ano só foi possível graças ao esforço empreendido pelo senador Jader Barbalho (MDB) que, atendendo solicitação do governador eleito Helder Barbalho, intercedeu junto ao colega senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), relator das três propostas de empréstimos na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.
“O empenho do senador Fernando Bezerra na relatoria e aprovação na CAE, foi fundamental para que o Estado do Pará conseguisse esse financiamento, que será de grande importância para o primeiro ano de governo do Helder. Nosso Estado necessita de todo apoio possível para caminharmos rumo ao desenvolvimento”, frisou Jader Barbalho.
MODERNIZAÇÃO
O primeiro empréstimo, no valor de até US$ 35,1 milhões, será obtido junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e destinado ao programa Profisco II, que tem como objetivo a modernização da gestão fazendária e o aperfeiçoamento da administração tributária e da gestão do gasto público nos estados brasileiros.
Os empréstimos provenientes da linha de crédito têm prazo de amortização de 25 anos. O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Fundado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe.
O segundo empréstimo aprovado, no valor de US$ 50 milhões (cerca de R$ 191 milhões), é financiado pelo New Development Bank (NDB), cujo destino é a promoção do desenvolvimento urbano nos municípios paraenses e incluiu obras de saneamento básico e intervenções de mobilidade urbana, além da melhoria no sistema de infraestrutura de comunicação para permitir melhor uso de tecnologia da informação em localidades com dificuldades de conexão.
O NDB é uma instituição multilateral criada em 2014 pelos países que compõem o grupo dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África da Sul) e mobiliza recursos para projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos países membros dos BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento.
Finalmente o terceiro empréstimo aprovado, no mesmo valor de US$ 50 milhões, será contratado junto à Corporação Andina de Fomento (CAF) e se destina a promover melhorias nos municípios paraenses. A CAF também tem como objetivo promover o desenvolvimento sustentável através de operações de crédito, recursos não reembolsáveis e apoio em estruturação técnica e financeira de projetos dos setores público e privado da América Latina.
As três mensagens (MSF 108, 109 e 110/2018) que autorizam a contratação de operação de crédito externo entre o Governo do Pará e organismos internacionais foram aprovadas na Comissão de Assuntos Econômicos com pedido de urgência, o que permitiu que fossem votadas ontem mesmo pelo Plenário.
Além de solicitar o apoio de Fernando Bezerra para acelerar a tramitação das mensagens referentes aos empréstimos, tanto o senador quanto o futuro governador, Helder Barbalho, conversaram com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, pedindo que fossem colocadas em votação com a máxima urgência.
“Expliquei a urgência desta aprovação. Trata-se de um recurso que vai ajudar o governador Helder a promover a modernização necessária na gestão fiscal do Estado e vai alavancar ações urgentes em municípios que estão em situação mais fragilizada”, destacou o senador Jader Barbalho.
O futuro governador Helder Barbalho agradeceu o apoio do presidente do Senado pelas redes sociais, “Agradeço ao presidente Eunício Oliveira, que atendeu meu pedido e de imediato priorizou a votação para hoje”, escreveu ontem em seu Twitter.

Leia Mais

jader

Jader lamenta arquivamento de MP que cria Fundo Ferroviário

O senador Jader Barbalho (MDB) lamentou ontem, a resistência de líderes de partidos políticos da Câmara dos Deputados que decidiram obstruir a pauta de votações do plenário, decidida anteriormente pelo Colégio de Líderes da Casa Legislativa, que incluía a análise da Medida Provisória 845/18, que criaria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário (FNDF), que priorizaria, entre outras medidas, o financiamento da construção da ligação do Complexo Portuário de Vila do Conde (PA) à Ferrovia Norte-Sul. Os investimentos teriam início no município de Barcarena, no Pará.

Com a obstrução e com a votação, na sequência, da retirada de pauta da votação do texto da medida provisória, a MP perdeu a vigência, e foi arquivada. “É lamentável ver que, mais uma vez, um grupo de parlamentares se volta contra o nosso Pará, Estado que tem contribuído de forma significativa para que o Brasil funcione, para que o Brasil tenha sua economia pujante em todos os setores, quer seja pela participação no produto interno bruto da exploração mineral que retiram da riqueza de nosso solo, quer seja pela exploração de nossas águas com as usinas hidrelétricas de Tucuruí e de Belo Monte, que juntas são capazes de gerar energia suficiente para abastecer 40% do consumo residencial de todo o Brasil”, lembrou o senador.

Na semana passada o Plenário já havia rejeitado o projeto de lei de conversão da MP, de autoria do deputado Lúcio Vale (PR-PA), que propunha a aplicação dos recursos exclusivamente na finalidade de construção do trecho da ferrovia de ligação com o porto de Vila do Conde com a Ferrovia Norte Sul.

O vice-líder do PSL, partido do novo presidente da República, Jair Bolsonaro, o deputado Delegado Waldir (GO), disse que a proposta não teria o aval do novo governo e poderia impactar na política econômica. “Não podemos votar uma matéria polêmica com o Plenário vazio”, afirmou.

O líder do governo Temer, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) defendeu a MP e lembrou que a inclusão da medida na pauta teve o aval do Colégio de Líderes. “Ela só foi lida depois de consenso na reunião de líderes”, disse.

Durante toda a semana, o senador Jader Barbalho buscou o consenso junto aos líderes partidários para que a MP fosse colocada em pauta e aprovada. O senador recebeu o apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) que, cumprindo o que acordado, incluiu, nos dois dias de votação da semana (terça, 27 e quarta, 28) a Medida Provisória na pauta de votação.

Jader Barbalho disse que vai voltar a conversar com o presidente da República, Michel Temer, para que esse reedite a Medida Provisória. Ele lembrou que a edição da MP foi a forma encontrada pelo governo federal de compensar o Estado do Pará pelo transporte do minério de ferro pela Ferrovia Carajás, cuja concessão vai ser renovada com a Vale.

No entanto, o governo federal havia vinculado a construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), em Mato Grosso, à mineradora Vale. Em troca, a empresa teria a renovação automática das concessões da Ferrovia Vitória-Minas e da Estrada de Ferro Carajás. A decisão deixaria de fora os interesses do Pará.

Para compensar, o presidente Michel Temer se comprometeu junto ao senador Jader Barbalho e ao governador eleito Helder Barbalho em criar o Fundo Ferroviário, priorizando como principal investimento do novo fundo a ligação da Ferrovia Norte-Sul, que hoje vai até Açailândia (MA).

O traçado de 477 km de extensão até Barcarena, onde fica o Porto de Vila do Conde, é considerado um dos mais difíceis da ferrovia e estava previsto desde a retomada das obras da Norte-Sul, em 2006, no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O fundo também deverá pagar os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental (EVTEA) para a construção do perímetro da Norte-Sul no Pará, a serem feitos pela EPL, e a ponte rodoferroviária de Marabá.

Leia Mais

Laercio-Barbalho-1

Laércio Barbalho, 100 anos.

Dos amigos que tive e tenho, meu pai foi, seguramente, meu melhor amigo. Meu pai foi um exemplo fantástico que procurei seguir como pessoa.

Meu pai era uma personalidade multifacetada. Foi um homem público que procurou, no âmbito do espaço por ele alcançado, desempenhar com o maior entusiasmo sua ação pública em favor do povo do Pará

Meu pai foi deputado estadual em várias legislaturas, um homem profundamente combativo em defesa de suas ideias.

Meu pai foi um administrador excelente. Era funcionário de carreira, por concurso, dos Correios e Telégrafos onde chegou a ser diretor regional. Ele foi responsável pelo sucesso da comunicação, na época em que ingressou nos Correios, ao implantar, no Estado do Pará, até os limites com o Maranhão, o que havia de mais moderno, que era o sistema morse, que levava comunicação através de uma linha telegráfica. E foi meu pai que implantou isso, com sede no município de Capanema.

Meu pai era um homem que conhecia profundamente o interior do nosso estado, que conhecia os nossos problemas. Meu pai também foi jornalista, um dos mais atuantes. Ele foi jornalista de O Liberal, onde trabalhou durante muitos anos, na época em que o jornal pertencia ao partido que ele integrava, o Partido Social Democrático, o PSD. Ele também foi diretor da Imprensa Oficial.

Mas no campo do jornalismo meu pai deu uma contribuição enorme à sociedade paraense. Foi ele quem idealizou, lutou, criou e implantou o Diário do Pará, esse jornal que hoje está firmado junto à opinião pública paraense como uma alternativa de comunicação. Foi meu pai o responsável para que este projeto iniciasse e pudesse dar essa contribuição democrática que a imprensa dá em todo o mundo.

Meu pai era uma pessoa que circulava muito bem em toda a sociedade paraense. Ele chegou a ser diretor do Clube do Remo. Como disse antes, ele era um homem multifacetado nesse sentido da sua presença e acima de tudo como pessoa.

Eu quero festejar esse centenário de seu nascimento, e, como fiz na missa de sétimo dia após de seu falecimento, dizer que meu pai valeu a pena ter vivido, meu pai era um homem de bem com a vida e que viveu a vida intensamente.

Para todos nós, que tivemos o privilégio de conviver com meu pai, fica a certeza de que, neste momento ele está sorrindo e festejando esses 100 anos de sua existência.

Acima de tudo, para mim, para meus irmãos, minhas irmãs e para seus netos, em especial para Jader Filho – que perpetua, cuida e moderniza o maior projeto da vida de meu pai, que foi a criação do Diário do Pará, no melhor conceito na sociedade paraense – e para Helder, que deu à ele o privilégio de ter sido pai de governador e agora avô de governador, fica a certeza de que a vida valeu a pena ser vivida com tamanha intensidade, com tamanho amor pelo Estado do Pará.

De minha parte, como acredito em outras vidas, não tenho a menor dúvida de que meu pai, esteja aonde estiver, ficou muito feliz ao receber um “zap” noticiando que por aqui estamos bem, cuidando com muito amor, carinho e respeito do importante legado que ele nos deixou.

Leia Mais