DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Conversando no dia seguinte ao 8 de março, o Dia Internacional da Mulher, com minha amiga Maria Eugênia Rio, a Naná, uma mulher culta e inteligente com quem eu tenho o privilégio de conviver, ela me disse ter recebido muitas mensagens de felicitações e saudações, mas que havia respondido de forma sarcástica e irônica “que agradecia a homenagem, mas não só pelo dia da mulher, mas por todos os dias do ano porque as mulheres devem ser bem tratadas o tempo inteiro”. Ao me contar seu gesto, Naná ria muito e eu concordei porque sou daqueles que têm opinião diversa de que deve haver uma data especial para prestar homenagem a profissionais ou a mãe e pai. Mãe, por exemplo, deve ser homenageada todos os minutos de nossas vidas. E o professor? Não é uma injustiça homenageá-lo apenas um dia por ano?

Nós deveríamos conviver e agradecer a todos os que estão a nossa volta e que têm muita importância em nossas vidas. Mas, evidentemente, eu concordo que determinadas datas, pelo papel histórico que representam, têm que ser festejadas em dia especial. O Primeiro de Maio não é só e apenas o Dia do Trabalho, mas a celebração de todas as conquistas sociais e econômicas e ainda a celebração de todas as vidas que foram sacrificadas em razão dessa luta. A mesma coisa para 21 de Abril.

No caso das mulheres, a data não está relacionada ao comércio, mas sim à luta de igualdade de gênero, pelo respeito à cidadania feminina, por melhores salários e por justiça social, contra todo e qualquer tipo de preconceito e violência. Nós, homens, devemos estar ao lado dessa luta porque é de vital importância para a humanidade viver num mundo melhor. Essa comemoração acontece desde o início do século 20, mas só foi oficializada pelas Organizações das Nações Unidas em 1975, quando passou a ser chamado O Dia Internacional da Mulher. E as mulheres ainda têm muito a conquistar aqui no Brasil e no resto do mundo. Em todos os setores da vida, homens e mulheres devem ter a mesma importância. Não devemos esquecer que foi apenas no século passado, em muitos países politicamente evoluídos, que as mulheres conquistaram, com muita luta, o direito de votar e serem votadas. No Brasil, o feito aconteceu no governo do presidente Getúlio Vargas, em 1932. Isso na história foi ontem.

Eu festejo o 8 de março e agradeço às mulheres por fazerem tudo na vida, até a luta, com muita poesia e beleza. Eu nunca encontrei, na vida, nada mais belo do que as mulheres, por tudo o que elas fazem e representam.

Siga-me:
Instagram – jaderbarbalho
Twitter – @jader_barbalho
Facebook – Jader Barbalho
Site oficial – jaderbarbalho.com.br

#JaderTrabalho
#Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *